Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Campanha

População de João Pessoa aproveita ‘Dia D’ para vacinar pets contra a raiva animal

A campanha tem como meta vacinar 80 mil bichos, entre cães e gatos.

Aproximadamente 600 profissionais estão mobilizados o dia inteiro para atender à população que vai levar seus pets para serem imunizados contra a raiva animal. (Foto: Reprodução)

Por

A Prefeitura de João Pessoa disponibiliza 155 pontos de imunização distribuídos pela cidade, até 17h deste sábado (9), no ‘Dia D’ da campanha de vacinação antirrábica. Aproximadamente 600 profissionais estão mobilizados o dia inteiro para atender à população que vai levar seus pets para serem imunizados contra a raiva animal. Este ano, a campanha tem como meta vacinar 80 mil bichos, entre cães e gatos.

De acordo com a gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses da Capital, Pollyana Dantas, os felinos e caninos devem ser imunizados a partir dos três meses de vida. “A raiva é uma doença que está controlada, mas não foi erradicada. Então é fundamental que os responsáveis tragam seus animais, mantenham a vacinação deles em dia, procurando sempre fazer no mesmo período em que foi feito no ano anterior”, destacou.

A servidora pública Nilcione Maciel foi uma das primeiras a comparecer no ponto de vacinação do CCZ, localizado no bairro dos Bancários, para imunizar seu cachorrinho.

“É a primeira vez que ele está sendo vacinado, pois ainda não tem um ano. Mas com certeza vou trazer todos os anos para proteger tanto a saúde dele, quanto da minha família”, afirmou Nilcione.

Morador dos Bancários, José Fernandes e seu filho Michel também não deixaram de levar o cãozinho Chico, de quatro anos, para receber a vacina. “Todos os anos trazemos o Chico para ser vacinado e aconselho que todas as pessoas que tenham gato ou cachorro em casa também façam isso. É rápido e vai proteger a saúde do animal”, disse.

“Acho muito importante que meus pets estejam vacinados e considero, também, uma demonstração de amor e cuidado com eles”, comentou a administradora Jussara Moara, que cria um gato e um cachorro.

A gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses lembra, ainda, que se o animal estiver debilitado ou a fêmea estiver gestante não deverá receber a vacina. “Isso será avaliado pela equipe no momento da vacinação e, após o restabelecimento do animal, ele poderá ser imunizado”, explicou Pollyana Dantas.

Quem não conseguir ir a um dos pontos de vacina disponíveis neste sábado (9), poderá levar seu animal para imunizar de segunda a sexta-feira no posto fixo instalado no CCZ, localizado na Rua Walfredo Macedo Brandão, nº 100, Bancários. O atendimento acontece das 8h às 12h e das 13h às 17h. O telefone para contato é o (83) 3214-3459.

Vacinação itinerante - O CCZ vai disponibilizar um serviço de vacinação itinerante para as pessoas que criam a partir de oito animais. Dessa forma, elas não precisarão se deslocar até o posto de vacinação e seus pets serão imunizados em casa. Para se cadastrar, basta comparecer ao CCZ, a partir da próxima quarta-feira (13), no horário de funcionamento.

Raiva animal – A raiva animal é uma doença causada por um vírus. Ela ataca diversos animais, e também o homem. O cão, o gato e o morcego são os principais transmissores da raiva em áreas urbanas. O animal raivoso apresenta mudança de comportamento, para de comer, esconde-se em locais mais escuros, tenta beber água sem conseguir engolir, procura fugir de onde está preso e morde tudo o que vê pela frente (objetos, animais e pessoas).

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Hospital de Clínicas, em Campina Grande, não registra internação na ala Covid-19

Campina Grande suspende vacinação contra Covid-19 nesta quarta-feira

Ômicron escapa parcialmente da proteção conferida pela vacina da Pfizer

Brasil registra 278 mortes por Covid em 24 e passa de 616 mil óbitos