Atendimento

Prefeitura de Campina Grande promove ações de inclusão e assistência social às pessoas autistas

Entre as principais ações estão os atendimentos do Programa Colo Pra Mãe, a inclusão de autistas pelos serviços do Centro Dia e diversas iniciativas, a exemplo do Expoautismo, que este ano completa a 2ª edição.

famílias, autistas, campina grande

Foto: Codecom-CG

No Dia Mundial de Conscientização do Autismo, comemorado nesta terça-feira, 02, a Prefeitura de Campina Grande destaca os avanços na causa das pessoas autistas, por meio da Coordenação da Pessoa com Deficiência (PcD), ligada à Secretaria Municipal de Assistência Social (Semas). Entre as principais ações estão os atendimentos do Programa Colo Pra Mãe, a inclusão de autistas pelos serviços do Centro Dia e diversas iniciativas, a exemplo do Expoautismo, que este ano completa a 2ª edição.

Conforme a Coordenação PcD, atualmente são cerca de 800 mães de autistas sendo acompanhadas pelo Colo Pra Mãe, com atividades como terapias em grupo, com psicólogos da pasta, ações de lazer, cursos para empreendedorismo, oficinas temáticas, visitas domiciliares e encaminhamentos de forma intersetorial, entre outros serviços. Além disso, desde 2023 pessoas com autismo passaram a ser acompanhadas pelo Centro Dia, que antes só atendia o público com microcefalia.

O Expoautismo, evento voltado à exposição de artes desenvolvidas por autistas, teve a 1ª edição no ano passado e neste ano retornará no próximo dia 10 de abril, no Parque da Criança, em mais uma oportunidade, promovendo a divulgação dos autistas e mais inclusão social. Outro ponto positivo é a promoção de capacitações, realizadas pela Coordenação PcD, para profissionais de várias secretarias da Prefeitura, a fim de melhorar as abordagens ao público autista em diversos setores.

Para Gevanilda Bezerra, de 47 anos, receber acompanhamento do Programa Colo Pra Mãe há um ano e ter um filho autista de 9 anos acompanhado pelo Centro Dia é muito importante. “Hoje eu me enxergo como uma nova mulher, também faço parte de cursos aqui no espaço e sei que meu filho tem todo suporte que precisar também. Com os atendimentos psicológicos me sinto melhor e posso promover mais bem-estar para meu menino, porque quando estamos bem, podemos cuidar melhor dos nossos filhos”, contou a mãe.

Segundo Liliane Santos, de 41 anos, que tem um filho de seis anos que é acompanhado pelo Centro Dia, assim como ela é pelo Colo Pra Mãe, a sua família mudou após esse suporte. “Eu recebo acompanhamento psicológico e queria poder ter tempo para participar de várias outras coisas que o espaço oferece, pois todo o cuidado que a equipe tem com a gente é único, é essencial para o cotidiano. Passamos a ser vistos, o que reflete até na nossa autoestima, agradeço demais à Prefeitura por isso”, disse a mulher.

Edna Silva, coordenadora PcD, destaca que esses avanços são importantes para o bem-estar e inclusão desse público. “O mais importante é colocar a pessoa com autismo em evidência, como protagonista das suas próprias histórias, diante do diagnóstico, das mudanças que acontecem nas suas vidas, então a gente trabalha essa questão de mobilizar nossas equipes a como atender melhor esse público visando a inclusão”, finalizou a coordenadora.

Confira também

famílias, autistas, campina grande
Foto: Codecom-CG
famílias, autistas, campina grande
Foto: Codecom-CG
famílias, autistas, campina grande
Foto: Codecom-CG
famílias, autistas, campina grande
Foto: Codecom-CG
famílias, autistas, campina grande
Foto: Codecom-CG

 

Com informações da Codecom-CG

COMPARTILHE

Bombando em Saúde

1

Saúde

Hospital de Bananeiras realizará mais 300 cirurgias no próximo final de semana

2

Saúde

Apenas 22% do público-alvo se vacinou contra a gripe

3

Saúde

Nova vacina contra a covid-19 deve começar a ser aplicada no Brasil em 15 dias

4

Saúde

Comissão da Saúde aprova projeto de construção do Hospital de Trauma do Sertão; unidade terá mais de 200 leitos

5

Saúde

Fiocruz: internações por gripe e vírus sincicial aumentam no país