Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Proteção

Prefeitura de Campina Grande promove Dia D da Campanha de Multivacinação neste sábado

A prefeitura vai disponibilizar 30 pontos de vacinação das 8h às 12h, com a oferta de vacinas, como as que protegem contra o tétano, coqueluche, meningite, rotavírus e hepatites, entre outras.

Não é necessário realizar nenhum tipo de agendamento, bastando se dirigir a um dos locais. (Foto: Divulgação / Codecom)

Por

Neste sábado, 27, a Secretaria de Saúde de Campina Grande realiza mais um dia D da Campanha de Multivacinação para crianças e adolescentes menores de 15 anos de idade. A Coordenação Municipal de Imunização vai disponibilizar 30 pontos de vacinação das 8h às 12h, com a oferta de várias vacinas para crianças e adolescentes, como as que protegem contra o tétano, coqueluche, meningite, rotavírus e hepatites, entre outras.

Entre os pontos de vacinação estão várias Unidades Básicas de Saúde, Centros de Saúde e Policlínicas. Para participar da campanha, os pais ou responsáveis devem apresentar o cartão do SUS e a Carteira de Vacinação da criança. Não é necessário realizar nenhum tipo de agendamento, bastando se dirigir a um dos locais.

A campanha segue até a próxima terça-feira, dia 30 de novembro. “É uma intensificação da vacinação de rotina que já acontece de forma contínua. Desde o início da pandemia, identificamos uma queda na procura pelas outras vacinas para o público infanto-juvenil, sendo necessário que as cadernetas sejam atualizadas”, destacou a gerente de atenção básica, Samira Luna.

Como a vacinação da covid-19 está abrangendo atualmente os adolescentes, a gerente de atenção básica do Município explicou que não há problema em receber essas outras vacinas concomitantemente. “As pessoas que tomaram as vacinas contra a covid-19 podem tomar as doses que protegem contra as demais doenças sem nenhuma restrição. O Ministério da Saúde lançou uma nota técnica que esclarece não ser necessário intervalo de tempo entre as vacinas em questão”, explicou.

Vacinas de rotina, períodos adequados e prazos de limite para os atrasados até seis anos de idade:

BCG – Dose única – Ao nascer (pode tomar até os quatro anos de idade)

Hepatite B – Dose única – Ao nascer (pode tomar até o primeiro mês de vida)

Pentavalente – 3 doses – 1ª dose: 2 meses 2ª dose: 4 meses 3ª dose: 6 meses (pode iniciar o esquema vacinal até os seis anos de idade)

Poliomielite inativada – 3 doses 1ª dose: 2 meses 2ª dose: 4 meses 3ª dose: 6 meses (pode iniciar o esquema vacinal até os quatro anos de idade)

Poliomielite oral – 2 reforços 1º reforço: 15 meses 2º reforço: 4 anos (pode iniciar o esquema vacinal até os quatro anos de idade)

Rotavírus – 2 doses 1ª dose: 2 meses 2ª dose: 4 meses. (pode tomar a primeira dose até três meses e quinze dias e a segunda dose até sete meses)

Pneumocócica 10 – 2 doses e 1 reforço 1ª dose: 2 meses 2ª dose: 4 meses Reforço: 12 meses. (pode iniciar o esquema vacinal até os quatro anos de idade)

Meningocócica C – 2 doses e 1 reforço 1ª dose: 3 meses 2ª dose: 5 meses Reforço: 12 meses.

Tríplice viral (SCR – sarampo, caxumba e rubéola) – 2 doses 1ª dose e 2ª dose: 12 meses, com intervalo de 30 dias entre as doses. (pode iniciar o esquema vacinal até os seis anos de idade)

Tetra viral (SCRV – sarampo, caxumba e rubéola e varicela) – 1 dose – 15 meses. (pode tomar até os quatro anos de idade)

DTP – 2 reforços 1º reforço: 15 meses 2º reforço: 4 anos. (pode iniciar o esquema vacinal até os seis anos de idade)

Hepatite A – 1 dose – 15 meses. (pode tomar até os quatro anos de idade)

Varicela – 1 dose – 4 anos. (pode tomar até os quatro anos de idade)

Febre amarela – 1 dose e Reforço Dose: 9 meses Reforço: 4 anos. (pode iniciar o esquema vacinal até os quatro anos de idade e, entre cinco e seis anos, pode tomar apenas uma dose)

Vacinas de rotina, períodos adequados e prazos de limite para os atrasados até quatorze anos de idade:

Hepatite B – Iniciar ou completar 3 doses, de acordo com histórico vacinal.

Febre amarela – Dose única (para aqueles que tomaram apenas uma dose ou nenhuma dose no período adequado)

Tríplice viral – Iniciar ou completar 2 doses, de acordo com histórico vacinal

Difteria e tétano – Iniciar ou completar 3 doses, de acordo com histórico vacina.

Meningocócica ACWY – 1 dose – 11 e 12 anos

HPV quadrivalente – 2 doses com intervalo de seis meses. Meninas: de 09 a 14 anos Meninos: de 11 a 14 anos.

Varicela – 1 ou duas doses a depender do laboratório produtor

dTpa – 1 dose

Confira os locais de vacinação do Dia D:

UBS Jardim América II
UBS Wesley Targino – Nova Brasília
UBS Jardim América I
UBS Plínio Lemos – José Pinheiro
UBS Jardim Tavares
UBS Antônio Arruda – José Pinheiro
UBS Francisco Brasileiro – José Pinheiro
UBS Campo Sales – José Pinheiro
UBS Quarenta
UBS Raimundo Carneiro – Centenário
UBS Ricardo Amorim Guedes – Malvinas
UBS Adriana Bezerra – Santa Rosa
UBS Rosa Mística
UBS Novo Araxá
UBS Tambor II
UBS José Aurino – Catolé
UBS Liberdade lll
UBS Estação velha 20. UBS Wilson Furtado I – Vila Cabral
UBS Odete Leandro – UEPB
UBS Sabiá – São José da Mata
UBS Beija-flor – São José da Mata
UBS Malvinas III
UBS Portal Sudoeste
Policlínica das Malvinas
Centro de Saúde de São José da Mata
UBS Galante
Centro de Saúde da Liberdade
Centro de Saúde Francisco Pinto.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Paraíba receberá do Ministério da Saúde 142 mil testes para Covid-19

Secretaria de Saúde da Paraíba assumirá vacinação contra Covid-19 em Lucena na próxima semana e vai 'retreinar' profissionais do município

João Pessoa vacina contra Covid-19 em ginásios, policlínicas, USF e drives nesta quinta-feira

Paraíba registra 5 mortes, 1.092 novos casos e 23% de ocupação de leitos Covid-19