Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Aglomeração

''Temos convicção de que o mês de julho será pior'', diz secretário de Sáude sobre reflexo de festas de São João na pandemia

Secretário de Saúde afirmou que as pessoas têm feito festas em casa, reunindo muitas pessoas e favorecendo a disseminação da covid-19.

Secretário Geraldo Medeiros espera aumento das internações em julho (Foto: Walla Santos/ClickPB)

Por

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, revelou ao ClickPB que já espera um mês de julho pior em relação os números da pandemia de covid-19. Isso porque, segundo ele, a população não está seguindo à risca as recomendações sanitárias para evitar aglomerações.

''No último fim de semana nós vimos muitas aglomerações, dentro das casas, em Bananeiras, no interior, nos sítios, em zonas rurais. É a tradição da época. As pessoas fazem festas com 30, 40 pessoas, dançando, cantando, falando alto, tudo que o novo coronavírus gosta'', comentou o secretário.

Geraldo Medeiros afirmou que, mesmo não havendo feriado no São João, essas aglomerações ainda devem ocorrer. ''Agora com a chegada do São João e São Pedro, nós temos convicção de que o mês de julho será pior'', afirmou. O secretário acredita que poderá ser observado um aumento nas internações por covid-19, principalmente nos primeiros 15 dias do mês.

O secretário voltou a dizer que toda a população paraibana com mais de 18 anos deverá estar vacinada até o mês de outubro, mas ressaltou que ainda não é o momento de se descuidar. ''As vacinas só oferecem proteção máxima após 14 dias da segunda dose'', disse. Além disso, por enquanto a parcela da população que está vacinada ainda é muito pequena e o vírus ainda circula livremente.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Morre, vítima de infarto aos 69 anos, médico cirurgião do Hospital de Trauma de Campina Grande, Júlio César Costa

Brasil registra 473 mortes por Covid em 24 h e mais de 18 mil casos

Campina Grande segue vacinação nesta terça-feira com pessoas a partir de 31 anos

Estado registra 9 mortes, 132 novos casos e 26% de ocupação dos leitos Covid-19; total de mortos ultrapassa 9 mil na Paraíba