Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Tecnologia

Editoria sobre Tecnologia ir para editoria →

Veja vídeo

Apple revela nova linha de Macs com chips próprios

Marca apresenta novo chip Apple M1, de fabricação própria, além do MacBook Air, primeiro com o processador; promessa é de maior eficiência energética e alto desempenho mesmo para edição de vídeos

Por

A Apple apresenta os novos MacBook Pro, MacBook Air e Mac Mini com chip ARM de fabricação própria nesta terça-feira (10). A novidade dá início à saída de cena das CPUs Intel, presentes nos Macs há anos. M1 é o nome do primeiro processador da marca para computadores, que promete alto desempenho energético, além de centralizar as operações em um único componente.

O modelo vai permitir, por exemplo, um laptop mais silencioso, além de consumir até 60% menos energia durante o uso, segundo a marca. Os computadores já estão à venda na Apple Store brasileira por a partir de R$ 8.699 com o Mac Mini, enquanto, os MacBooks Air e Pro saem a, pelo menos, R$ 12.999 e R$ 17.299, respectivamente.

Novos MacBook Air, MacBook Pro e Mac Mini chegam com chip Apple M1; promessa é de maior performance e eficiência energética — Foto: Divulgação/Apple

O novo chip traz diversas funcionalidades em menor espaço, sendo fabricado em 5 nm. Dessa forma, a marca entrega uma CPU voltada para computadores que supera a litografia utilizada por Intel, de 10 nm, atualmente, e AMD, com os 7 nm. Além de núcleos, memória Cache e a placa integrada, o chip M1 também traz as funcionalidades do Apple T2, que trabalha especificamente com a segurança do sistema nos Macs atuais.

A fabricante fala ainda em sistema operacional fluido e com abertura rápida de programas com o novo macOS Big Sur, muito por conta da memória unificada do processador. Segundo a marca, são até três vezes maior performance por Watt de consumo com o novo processador Silicon, algo garantido por essa unificação dos diferentes chips, que facilita a transmissão de dados entre diferentes serviços.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

iPhone 13: Apple começa pré-venda no Brasil; veja os preços

Cão robô armado com rifle: empresa mostra equipamento nos EUA

Mais uma ex-funcionária do Facebook quer depor contra a empresa no Congresso

Blue Origin deve r​ealizar voo espacial com 'Capitão Kirk', de 'Jornada nas estrelas', nesta quarta