Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Tecnologia

Editoria sobre Tecnologia ir para editoria →

Veja vídeo

Meteoro de 'brilho intenso' é registrado por câmeras de monitoramento no Norte de Santa Catarina

Fenômeno ocorreu às 18h40 e teve duração de 6,4 segundos. A Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon) calculou a velocidade em 71,7 mil km/h.

Por

Santa Catarina teve mais uma queda de meteoro. O fenômeno foi na quinta-feira (8) e registrado por duas câmeras na estação de monitoramento estação de monitoramento de Monte Castelo, no Norte catarinense, do astrônomo amador Jocimar Justino (veja no vídeo abaixo). A Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon) calculou a velocidade em 71,7 mil km/h.

"O brilho foi mais intenso por se tratar de um meteoroide de tamanho maior do que estamos acostumados a ver. Deve ter sido do tamanho de uma bola de basquete... Mas outros fatores influenciam como a velocidade do objeto [para o brilho]", disse o astrônomo amador.
Após análises, a Bramon informou que o meteoroide atingiu a atmosfera da Terra em um ângulo de 20,3°em relação ao solo e começou a brilhar a 97,1 km de altitude. O fenômeno percorreu 126,6 km em 6,4 segundos sobre municípios do Paraná.

O registro aconteceu por volta das 18h40. A passagem do meteoro foi captada, segundo Jocimar, por câmaras no Rio Grande do Sul e São Paulo. No estado catarinense, pessoas nas cidades de Florianópolis e Morro Grande, no Sul, também avistaram o fenômeno.

"Pela análise preliminar, trata-se de um meteoro esporádico (que não pertence a nenhuma chuva de meteoros catalogada até o momento)", explicou.

O astrônomo amador Jocimar Justino é morador de Santa Catarina e integrante da Rede Brasileira de Monitoramento de Meteoros (Bramon). Ele já registrou fenômenos parecidos neste ano.

Brilho
O astrônomo amador afirma que durante a noite de quinta recebeu vários relatos sobre o passagem do fenômeno. Em razão da forte luminosidade do meteoro, algumas pessoas fizeram referência ao mito folclórico do Boitatá. A lenda do Boitatá descreve esse personagem como uma grande serpente de fogo.

"Algumas pessoas comentaram brincando que haviam visto o Boitatá e perguntando se eu tinha registrado aqui nas câmeras", divertiu-se Jocimar

Passagem do meteoro foi registrada em SC — Foto: Jocimar Justino/Reprodução

Outras pessoas, que testemunharam o fenômeno ao vivo, questionaram ele sobre a mudança de cor que o meteoro sofreu ao longo da passagem.

"Algumas pessoas relataram que ele [o meteoro] mudou de cor algumas vezes. Ficou amarelo, vermelho, azul e também verde. Isso é normal. A mudança de cores acontece de acordo com a camada da atmosfera que o asteroide passa, devido a concentração e tipo de gás que existe ali", concluiu o astrônomo.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Novo iOS da Apple copia texto de foto e reforça 'não perturbe'

Gol anuncia malha de 'carros elétricos voadores' para 2025

Nova espécie de pterossauro descoberta no Nordeste chama a atenção por crista bizarra

Missão Inspiration4, da SpaceX, pousa na Terra após 3 dias em órbita