Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Tecnologia

Editoria sobre Tecnologia ir para editoria →

Exploração espacial

Missão Inspiration4, da SpaceX, pousa na Terra após 3 dias em órbita

Após três dias em órbita, a cápsula Crew Dragon, da missão Inspiration4, caiu na costa da Flórida (EUA) neste sábado (18), às 20h (horário de Brasília).

Pouso da nave da SpaceX no Oceano Atlântico. (Foto: Reprodução/Twitter)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — Chega ao fim a viagem mais longa — até agora — de civis fora do planeta Terra. Após três dias em órbita, a cápsula Crew Dragon, da missão Inspiration4, caiu na costa da Flórida (EUA) neste sábado (18), às 20h (horário de Brasília).

A primeira missão espacial da história composta apenas de civis, organizada pela empresa SpaceX, decolou na quarta-feira (15) do Kennedy Space Center, também na Flórida. A decolagem contou com a participação do foguete reutilizável Falcon 9.

Para a sua reentrada na atmosfera, nesta sexta (17) a nave fez duas queimadas de foguete, diminuindo assim sua altitude e alinhando a trajetória da cápsula com o local de pouso.

O mergulho na atmosfera terrestre fez com que a temperatura da parte externa da cápsula chegasse a 1.927 ºC. Os trajes da tripulação são projetados para mantê-los frios caso a cabine esquente.

A cada 90 minutos, a missão completou uma volta ao redor da Terra, viajando a velocidades superiores a 27.000 km/h — cerca de 22 vezes a do som.

A empresa do bilionário Elon Musk deu uma nova dimensão ao turismo espacial, já que os últimos voos com civis duraram pouco tempo. Essas missões, realizadas em julho pela Virgin Galactic, empresa de Richard Branson, e pela Blue Origin, de Jeffrey Bezos, foram voos suborbitais — a velocidade não costuma exceder os 4.000 km/h.

A equipe de quatro civis é bem diversa. Quem financiou a empreitada foi o milionário Jared Isaacman, 38, fundador da empresa de pagamentos Shift4 Payments, ao comprar os assentos da missão e convidar os outros três. Segundo a revista Time, ele teria desembolsado em torno de US$ 200 milhões.

Também viajaram ao espaço Sian Proctor, 51, professora de geociências com doutorado em educação científica, Hayley Arceneaux, 29, assistente médica de um hospital infantil de câncer onde ela foi paciente no passado, e Christopher Sembroski, 42, engenheiro de dados aeroespaciais e veterano da Força Aérea americana.

A iniciativa, cujo valor não foi revelado, tem o objetivo de levantar fundos para o hospital infantil St. Jude, em Memphis, no Tennessee (EUA).

A nave da SpaceX tem uma grande cúpula que permite uma vista de 360º. Esse privilégio permitiu aos tripulantes tirarem inúmeras fotos, divulgadas nas redes sociais da missão na madrugada de quinta (16).

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Arqueólogos descobrem sinais de meteorito que pode ter originado história de Sodoma e Gomorra

Meteoro explode sobre a fronteira do Rio Grande do Sul com o Uruguai

iPhone 13: Apple começa pré-venda no Brasil; veja os preços

Cão robô armado com rifle: empresa mostra equipamento nos EUA