Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Televisão

Editoria sobre Televisão ir para editoria →

Televisão

Federação dos jornalistas vai denunciar Leo Dias após polêmica: 'Feriu código de ética'

O Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal deve apurar a conduta do colunista, que terá amplo direito de defesa.

Leo Dias se disse arrependido de ter escrito matérias sobre o caso de Klara Castanho (Foto: REPRODUÇÃO/INSTAGRAM​)

Por

A Fenaj (Federação Nacional dos Jornalistas) encaminhou uma denúncia contra o jornalista Leo Dias à Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal após a repercussão do caso da atriz Klara Castanho.

A artista revelou no último dia 26 que foi vítima de estupro, engravidou e entregou a criança para adoção, seguindo todos os trâmites legais. No relato, ela afirmou que foi ameaçada por uma enfermeira de ter a história divulgada a um colunista, que horas depois a procurou para confirmar as informações.

Leo Dias não compartilhou nada antes da carta aberta de Klara, mas logo depois escreveu duas matérias em sua coluna, no site Metrópoles, detalhando todo o caso, como o sexo e a hora do parto do bebê.

Posteriormente, os textos foram retirados do ar e ele pediu desculpas por sua atitude.

Apesar do arrependimento do profissional, a Fenaj abriu uma denúncia contra ele. "São fortes as evidências de que o colunista feriu o Código de Ética do Jornalista Brasileiro. Pela gravidade do caso, a Diretoria Executiva e a Comissão de Mulheres da Fenaj vão encaminhar denúncia contra o jornalista à Comissão de Ética do Sindicato dos Jornalistas do Distrito Federal, que deverá apurar o caso, dando amplo direito de defesa ao profissional", diz a nota divulgada nas redes sociais do órgão.

"O caso serve para reafirmar a luta encabeçada pela Fenaj e Sindicatos de Jornalistas filiados pela criação do Conselho Federal de Jornalistas (CFJ), uma forma de garantir uma profissão digna, com um contrato público e ético com a sociedade. Temos lutado pelo Conselho Federal dos Jornalistas para que as próprias entidades sindicais possam controlar a emissão de registros profissionais e promover a cultura do respeito ao Código de Ética, por meio da fiscalização", informa ainda.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2022 se encerrarem.

Destaque

ir para editoria →

Movimento 'Sleeping Giants' pede condenação de Sikêra Jr. por má-fé

Filha de Juliano Cazarré é internada de emergência na UTI para fazer cateterismo

Paraibana protagonista da nova novela da Globo celebra nordestinos no elenco: 'As pessoas querem gente nova'

Jô Soares morre em São Paulo aos 84 anos