Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Turismo

Editoria sobre Turismo ir para editoria →

Turismo

Liberação dos EUA para passageiro do Brasil movimenta negócios de viagens

A empresa, que tem cerca de 250 funcionários, vai contratar quase 60 profissionais a mais para atender o salto na demanda de brasileiros e chineses.

A suspensão dos vistos americanos na pandemia provocou gargalo nos procedimentos e o volume de trabalho deve aumentar muito após a liberação. (Foto: Reprodução)

Por

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) — Negócios ligados ao mercado de viagens internacionais começam a se movimentar com a perspectiva da liberação da fronteira dos EUA para a entrada de passageiros vacinados do Brasil. Empresas de imigração, seguros de viagens e casas de câmbio se preparam para atender a demanda represada.

Desde a semana passada, quando a Casa Branca fez o anúncio da reabertura prevista para novembro, a procura de clientes já aumentou nas empresas de imigração. A medida ainda precisa ser oficialmente publicada e regulamentada pelo governo americano.

O presidente da Hayman Woodward, Leonardo Freitas, disse que, na própria segunda, recebeu contatos de clientes pedindo detalhes sobre a liberação. A empresa, que tem cerca de 250 funcionários, vai contratar quase 60 profissionais a mais para atender o salto na demanda de brasileiros e chineses.

A suspensão dos vistos americanos na pandemia provocou gargalo nos procedimentos e o volume de trabalho deve aumentar muito após a liberação.

Wagner Pontes, presidente da D4U USA, que atende investidores e famílias em busca do green card, diz que o represamento se deu na etapa da entrevista consular, feita após a aprovação do aplicante nos EUA.

Segundo ele, a opção para agilizar as entrevistas, que devem levar algum tempo para se normalizar por aqui após a retomada dos consulados americanos, é realizar essa etapa nos EUA, já que as viagens ao país serão liberadas.

"É um procedimento chamado ajuste de status, para quem já tem algum visto, como o de turista, e teve a aprovação do green card", diz ele.

A reabertura das viagens para os EUA também melhora o horizonte das casas de câmbio que sofreram queda da demanda na pandemia, segundo Tatiana Goes, da Goes Invest. "A procura pela moeda estrangeira retomou. O retorno da possibilidade de o brasileiro viajar aquece o mercado de compra de papel-moeda, que teve uma queda dramática", diz a economista.

O segmento de seguro de viagens também espera um crescimento. Para a Allianz Travel, o avanço estimado é de 20% a 25% nas emissões de vouchers para a América do Norte com a liberação das fronteiras dos Estados Unidos e do Canadá.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Maratona Internacional gera incremento de 20% na ocupação da rede hoteleira de João Pessoa

Azul Viagens anuncia novas operações diretas de São Paulo, Minas Gerais e Goiás para João Pessoa

Brasil tem 8 praias oficiais de nudismo: 'Sensação de liberdade', diz frequentadora

'Retrocesso', dizem naturistas sobre proposta de proibir nudismo em praia de Balneário Camboriú