Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Esporte

Editoria sobre Esporte ir para editoria →

Sem torcida

Mesmo com liberação do Governo da Paraíba, CBF veta público no jogo de Campinense e Guarany no Estádio Amigão

A negativa da entidade se deu pelo fato de que no jogo em Sobral, no Ceará, não será permitido a presença de torcida por conta do decreto municipal.

Comemoração de gol de Warlei em 2019 na 5ª rodada do Campeonado Paraibano, no jogo em que Campinense venceu o Treze em Campina Grande.

Por

A Raposa tentou, mas não foi possível. A última etapa para que o Campinense pudesse receber sua torcida no Estádio Amigão, em Campina Grande, para a disputa contra o Guarany (CE) pela Série D do Campeonato Brasileiro neste sábado (25) foi decisiva e o desfecho não foi o que os torcedores da equipe paraibana gostariam. As duas partidas da oitava de final ainda estarão sem público.

Após uma reunião com representantes do Ministério Público da Paraíba (MPPB) e do Governo do Estado na tarde desta quinta-feira (23), o Campinense conseguiu autorização para que até mil torcedores pudessem presenciar o jogo. Em seguida, a Federação Paraibana de Futebol (FPF) encaminhou um ofício à Confederação Brasileira de Futebol (CBF), responsável pela organização dos eventos, solicitando à entidade que autorizasse a entrada do público.

Porém, a CBF respondeu que não poderia permitir já que a partida de volta, em Sobral, no Ceará, não haverá público devido ao decreto municipal. Por isso, diante dos próprios regulamentos da organização, a presença no primeiro jogo terá que ser vetada para garantir "a isonomia e o equilíbrio técnico da competição".

O ClickPB entrou em contato com o clube, que informou que até poderia entrar com uma liminar de efeito suspensivo no Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) para garantir a presenaça torcida, porém não haveria tempo hábil para que o estádio pudesse se adequar aos protocolos sanitários.

No entanto, caso o Campinense avance a fase e a situação de isonomia se repita, o clube garantiu que irá entrar na Justiça. "Não tenha dúvida, iremos em busca dos nossos direitos", disse Samy Oliveira, assessor da equipe.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Botafogo-PB vence Imperatriz e se classifica para terceira fase da pré-Copa do Nordeste

1ª Maratona Internacional Cidade de João Pessoa tem percurso definido

Copa João Pessoa de Futebol já tem 16 seleções garantidas na segunda fase

Prefeitura garante segurança sanitária do público, no jogo que marcou acesso do Campinense Clube à Série C