Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Paraíba

Editoria sobre Paraíba ir para editoria →

160 pacientes

Mutirão vai zerar fila de exames de colonoscopias no Hospital Santa Isabel, em João Pessoa

A ação contará com mais de 20 médicos da Rede Municipal de Saúde e da iniciativa privada.

A previsão é que todos os 160 pacientes sejam atendidos até o próximo dia 3 de outubro, quando o município poderá voltar aos atendimentos regulares. (Foto: Divulgação/Secom-JP)

Por

O prefeito de João Pessoa lançou, nesta segunda-feira (27), o mutirão que vai zerar a fila para exames de colonoscopia no Hospital Municipal Santa Isabel, encerrando com isso, uma espera de até três anos. De acordo com a gestão, os exames estavam parados desde o início da pandemia, deixando em atraso o atendimento de 160 pacientes. 

"Com este mutirão pretendemos acelerar os possíveis diagnósticos de doenças intestinais e encerrar uma longa espera, já que o Santa Isabel estava destinado exclusivamente ao tratamento de pacientes com Covid. Estamos agora realizando os exames dos usuários do SUS regulados pelo Munícipio e esse é o primeiro passo para dar prosseguimento aos tratamentos", explicou Cícero Lucena. 

A previsão é que todos os 160 pacientes sejam atendidos até o próximo dia 3 de outubro, quando o Município poderá voltar aos atendimentos regulares. A ação contará com mais de 20 médicos da Rede Municipal de Saúde e da iniciativa privada. 

"A Secretaria mantém um acompanhamento constante desses exames e agora, já que é possível, fizemos a busca ativa dos pacientes atrasados e todos eles já estão devidamente agendados", explicou o secretário municipal da Saúde, Fábio Rocha. 

Um diferencial do mutirão será a utilização de máquinas especiais, com capacidade de ampliação de 140 vezes o tamanho real. "A própria máquina é capaz de detectar lesões. Pólipos pequenos, que o médico não consegue ver, é automaticamente apontado pela máquina, que dá o diagnóstico. Isso evita que lesões passem despercebidas e permite o diagnóstico precoce do câncer, por exemplo", explicou o proctologista Francisco Sales Pinto.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Agentes da Semob vão monitorar dois eventos esportivos que terão percursos em vias da orla de João Pessoa

Prefeitura de João Pessoa oferece acompanhamento multidisciplinar para tratamento da gagueira

Paraíba distribui mais de 217 mil doses de vacina contra Covid-19 para municípios

João Azevêdo entrega pavimentação, ginásio e autoriza obras em Alagoa Nova, Lagoa Seca e São Sebastião de Lagoa de Roça