Com aprovação

Paraíba terá acesso garantido à vacina contra Covid-19 através da Política Nacional de Imunização, diz secretário

O secretário disse que "é sempre importante esclarecer que as vacinas, uma vez aprovadas para produção e uso, estarão obrigatoriamente disponíveis em todo o país."

Paraíba terá acesso garantido à vacina contra Covid-19 através da Política Nacional de Imunização, diz secretário

Daniel explicou que, embora estados estejam em uma corrida para testar e fabricar a vacina, as doses resultantes de um trabalho completamente aprovado cientificamente serão usadas por todos os estados através do SUS e da Política Nacional de Imunização. — Foto:Pixabay/Imagem ilustrativa

A Paraíba terá acesso garantido à vacina contra Covid-19, que for aprovada para o combate, através da Polícia Nacional de Imunização. A informação foi repassada ao ClickPB pelo secretário executivo de Saúde, Daniel Beltrammi, nesta quinta-feira (20).

Daniel explicou ao ClickPB que, embora estados estejam em uma corrida para testar e fabricar a vacina, as doses resultantes de um trabalho completamente aprovado cientificamente serão usadas por todos os estados através do SUS (Sistema Único de Saúde) e da Política Nacional de Imunização.

O secretário disse que “é sempre importante esclarecer que as vacinas que estão sendo estudadas no Brasil com dinheiro público, uma vez aprovadas para produção e uso, estarão obrigatoriamente disponíveis em todo o país por meio da Política Nacional de Imunização do SUS. Não podemos confundir instituições de pesquisa e seus locais de origem com exclusividade de uso.”

Saiba mais

Paraíba registra queda no número de mortes e casos confirmados de Covid-19 pela primeira vez, revela secretário Daniel Beltrammi

Secretário Daniel Beltrammi diz que, sem informação, é difícil avaliar vacina russa e acredita em imunização somente a partir de 2021

Secretário executivo de Saúde alerta quem já foi infectado pelo coronavírus: “ter tido Covid-19 não é passaporte para ‘liberou geral'”

Na última terça-feira (18), em entrevista ao Arapuan Verdade, Daniel Beltrammi já havia pontuado que “não sabemos o quão a vacina russa pode ser boa ou não” no combate ao coronavírus. “A vacina russa é muito difícil de avaliar porque eles praticamente não publicaram nada a respeito. Eles não compartilharam nada ainda com a comunidade científica internacional. Não sabemos o quão a vacina russa pode ser boa ou não.”

Mas ele destacou os avanços de outras duas vacinas que estão, inclusive, em fase de testes no Brasil. “Agora a vacina da Oxford, que tem uma parceria no Brasil com a Fundação Oswaldo Cruz, e a vacina chinesa do consórcio Sinovac com o Instituto Butantan, no estado de São Paulo, elas, sim, estão já em uma fase avançada. São duas das seis vacinas que estão no que a gente chama de fase 3 porque está sendo aplicada na população de maneira ampliada. As duas vacinas, inclusive, agora estão sendo aplicadas em voluntários com mais de 60 anos. O que também é importante para a gente compreender se elas vão conseguir imunizar, de fato, idosos também.”

COMPARTILHE

Bombando em Saúde

1

Saúde

Aprovado projeto que garante a proteção ao emprego para pacientes oncológicos na Paraíba, de autoria da deputada Danielle do Vale

2

Saúde

PEC das drogas: confira votação da bancada paraibana no Senado

3

Saúde

Ministra cita negacionismo ao comentar baixa adesão à vacina da dengue

4

Saúde

 Hospital Metropolitano faz primeira captação de múltiplos órgãos e realiza transplante de coração

5

Saúde

Anvisa discute amanhã liberação do cigarro eletrônico no Brasil