Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Saúde

Editoria sobre Saúde ir para editoria →

Pandemia

Vacinação contra a Covid: mais de 80 milhões de brasileiros estão totalmente imunizados

Levantamento é feito junto a secretarias de Saúde dos estados. Somando a primeira, a segunda e a dose única, já são 221.602.010 doses aplicadas desde o começo da vacinação.

Os dados são do consórcio de veículos de imprensa e foram divulgados às 20h deste sábado (18). (Foto: Reprodução)

Por

Mais de 80 milhões de brasileiros estão totalmente imunizados contra a Covid, ou seja, completaram o esquema vacinal ao tomar a segunda dose ou a dose única de vacinas.

No total, são 80.054.632 pessoas, o que corresponde a 37,53% da população.

Os que tomaram a primeira dose de vacinas e estão parcialmente imunizados são 141.453.669, o que corresponde a 66,31% da população.

A dose de reforço foi aplicada em 295.638 pessoas.

Os dados são do consórcio de veículos de imprensa e foram divulgados às 20h deste sábado (18).

Somando a primeira dose, a segunda, a única e a de reforço, são 221.803.939 doses aplicadas desde o começo da vacinação.

Os estados com a maior percentual da população totalmente imunizada: MS (52,28%), SP (49,57%), RS (43,74%), ES (39,93%) e PR (38,39%).

Os estados com a aplicação da primeira dose mais avançada são: SP (77,75%), RS (69,17%), DF (68,64%), SC (68,36%) e PR (67,5%).

O levantamento é resultado de uma parceria do consórcio de veículos de imprensa, formado por G1, "O Globo", "Extra", "O Estado de S.Paulo", "Folha de S.Paulo" e UOL. Os dados de vacinação passaram a ser acompanhados a partir de 21 de janeiro.

Brasil, 18 de setembro

  • Total de pessoas que estão parcialmente imunizadas (que receberam apenas uma das doses necessárias): 141.453.669 (66,31% da população)
  • Total de pessoas que estão totalmente imunizadas (que receberam duas doses ou dose única): 80.054.632 (37,53% da população)
  • Total de doses aplicadas: 221.803.939 (84,75% das doses distribuídas para os estados)
  • 22 estados e o DF divulgaram dados novos: DF, GO, PA, PE, PI, RO, RR, SC, PR, PB, RN, TO, AL, AM, MT, AP, RS, RJ, MA, BA, ES, SP, MS
  • 4 estados não divulgaram dados novos: AC, CE, MG, SE
  • Total de vacinados, segundo os governos, e o percentual em relação à população do estado:
  • AC - 1ª dose: 508.187 (56,04%); 2ª dose + dose única: 246.956 (27,23%); dose de reforço: 0
  • AL - 1ª dose: 1.969.870 (58,53%); 2ª dose + dose única: 998.653 (29,67%); dose de reforço: 0
  • AM - 1ª dose: 2.457.350 (57,55%); 2ª dose + dose única: 1.307.249 (30,61%); dose de reforço: 0
  • AP - 1ª dose: 436.833 (49,78%); 2ª dose + dose única: 175.277 (19,97%); dose de reforço: 0
  • BA - 1ª dose: 9.287.071 (61,97%); 2ª dose + dose única: 4.850.760 (32,37%); dose de reforço: 20507
  • CE - 1ª dose: 5.856.501 (63,38%); 2ª dose + dose única: 3.098.106 (33,53%); dose de reforço: 0
  • DF - 1ª dose: 2.124.079 (68,64%); 2ª dose + dose única: 1.091.089 (35,26%); dose de reforço: 0
  • ES - 1ª dose: 2.683.529 (65,32%); 2ª dose + dose única: 1.640.479 (39,93%); dose de reforço: 26196
  • GO - 1ª dose: 4.520.713 (62,73%); 2ª dose + dose única: 2.330.383 (32,34%); dose de reforço: 0
  • MA - 1ª dose: 3.880.349 (54,25%); 2ª dose + dose única: 2.074.185 (29%); dose de reforço: 0
  • MG - 1ª dose: 14.299.332 (66,78%); 2ª dose + dose única: 7.210.397 (33,67%); dose de reforço: 0
  • MS - 1ª dose: 1.885.390 (66,41%); 2ª dose + dose única: 1.484.250 (52,28%); dose de reforço: 80067
  • MT - 1ª dose: 2.127.489 (59,64%); 2ª dose + dose única: 1.078.971 (30,25%); dose de reforço: 0
  • PA - 1ª dose: 4.300.544 (49%); 2ª dose + dose única: 2.710.035 (30,88%); dose de reforço: 0
  • PB - 1ª dose: 2.653.195 (65,35%); 2ª dose + dose única: 1.262.395 (31,09%); dose de reforço: 0
  • PE - 1ª dose: 6.122.498 (63,28%); 2ª dose + dose única: 3.082.712 (31,86%); dose de reforço: 0
  • PI - 1ª dose: 1.990.142 (60,5%); 2ª dose + dose única: 966.609 (29,39%); dose de reforço: 0
  • PR - 1ª dose: 7.828.272 (67,5%); 2ª dose + dose única: 4.452.449 (38,39%); dose de reforço: 0
  • RJ - 1ª dose: 11.241.114 (64,37%); 2ª dose + dose única: 6.089.011 (34,87%); dose de reforço: 0
  • RN - 1ª dose: 2.254.581 (63,31%); 2ª dose + dose única: 1.268.498 (35,62%); dose de reforço: 0
  • RO - 1ª dose: 1.101.824 (60,7%); 2ª dose + dose única: 520.646 (28,68%); dose de reforço: 0
  • RR - 1ª dose: 277.149 (42,46%); 2ª dose + dose única: 97.096 (14,88%); dose de reforço: 0
  • RS - 1ª dose: 7.931.975 (69,17%); 2ª dose + dose única: 5.015.693 (43,74%); dose de reforço: 0
  • SC - 1ª dose: 5.016.603 (68,36%); 2ª dose + dose única: 2.670.714 (36,39%); dose de reforço: 0
  • SE - 1ª dose: 1.503.629 (64,3%); 2ª dose + dose única: 765.018 (32,71%); dose de reforço: 0
  • SP - 1ª dose: 36.271.743 (77,75%); 2ª dose + dose única: 23.122.236 (49,57%); dose de reforço: 168868
  • TO - 1ª dose: 923.707 (57,47%); 2ª dose + dose única: 444.765 (27,67%); dose de reforço: 0

Quantas doses cada estado recebeu até 18 de setembro

  • AC: 953.833
  • AL: 3.961.236
  • AM: 4.804.140
  • AP: 920.450
  • BA: 17.905.768
  • CE: 10.915.778
  • DF: 3.613.746
  • ES: 5.180.320
  • GO: 8.606.740
  • MA: 6.448.451
  • MG: 27.196.504
  • MS: 3.543.540
  • MT: 4.124.696
  • PA: 9.791.540
  • PB: 4.331.590
  • PE: 11.571.830
  • PI: 3.687.490
  • PR: 14.723.490
  • RJ: 20.510.601
  • RN: 4.326.080
  • RO: 1.998.078
  • RR: 695.598
  • RS: 15.323.586
  • SC: 9.216.204
  • SE: 2.636.600
  • SP: 62.935.706
  • TO: 1.779.500

As informações sobre população prioritária e doses disponíveis são do Ministério da Saúde.

As estimativas populacionais são do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Consórcio

O consórcio de veículos de imprensa foi formado em junho de 2020, em resposta a uma decisão do presidente Jair Bolsonaro de, na ocasião, restringir acesso a dados sobre a pandemia. Os boletins informam, atualmente, o número de pessoas mortas por coronavírus, a quantidade de contaminados e a média móvel, indicador segundo o qual é possível verificar em quais estados a pandemia do novo coronavírus está aumentando, diminuindo ou em estabilidade.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Brasil registra 472 mortes por Covid em 24 h e mais de 10 mil casos

Em João Pessoa, 800 mulheres são atendidas no Hospital Santa Isabel para consultas em mastologia e exames de mamografia

Brasil recebe lote de 4,5 milhões de doses da vacina da Pfizer

Ministério da Ciência aposta em spray anti-Covid para mãos à base de nióbio