Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Religião

Editoria sobre Religião ir para editoria →

Religião

Vacinar-se é um 'ato de amor', diz Papa Francisco em vídeo

As vacinas 'trazem esperança para acabar com a pandemia', defendeu o líder da Igreja Católica em uma campanha voltada para o acesso universal à vacinação.

Papa Francisco acena em meio a Audiência Geral no Vaticano, em 18 de agosto de 2021. (Foto: Vatican Media/Divulgação)

Por

O Papa Francisco disse nesta quarta-feira (18) que se vacinar contra a Covid-19 "é um ato de amor" e defendeu que a vacinação pode pôr fim à pandemia, mas para isso tem que chegar a todos.

"Vacinar-se, com as vacinas autorizadas pelas autoridades competentes, é um ato de amor", disse o Pontífice.

O líder da Igreja Católica levou a mensagem em uma campanha voltada para o acesso universal à vacinação feita pelo Ad Council dos Estados Unidos e a coalizão de saúde pública Covid Collaborative.

O conselho de publicidade é uma organização formada pelos maiores escritórios de propaganda dos EUA, e que organiza campanhas de conscientização e utilidade pública.

"Graças a Deus e ao trabalho de muitos, hoje temos vacinas para nos proteger da Covid-19", afirmou Francisco. "Elas trazem esperança para acabar com a pandemia, mas somente se elas estiverem disponíveis para todos."

Acesso a vacinas

As vacinas disponíveis atualmente estão concentradas principalmente entre os países mais ricos que conseguiram acelerar a imunização de sua população.

No entanto, em muitos locais onde as vacinas estão presentes, ainda há resistência de alguns grupos para sua aplicação – abrindo espaço para a transmissão da doença, principalmente da variante delta.

Por outro lado, os países mais pobres ainda não têm acesso a insumos em grande escala de vacinação e mal conseguiram vacinar seus grupos prioritários como idosos e profissionais da saúde.

Médicos especialistas alertam que variantes cada vez mais perigosas podem se desenvolver caso o vírus permaneça circulando em grandes grupos de pessoas não vacinadas.

O próprio Papa Francisco foi vacinado em março, dizendo na época que era uma obrigação ética.

"A vacinação é uma forma simples, mas profunda de promover o bem comum e cuidar uns dos outros, especialmente dos mais vulneráveis. Rezo a Deus para que todos possam contribuir com seu próprio grão de areia, seu pequeno gesto de amor", disse o papa em sua mais recente mensagem de vídeo.

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaque

ir para editoria →

Papa Francisco pede a gigantes da tecnologia que não explorem fragilidade humana

Devotos de Nossa Senhora Aparecida se emocionam com volta ao santuário

Belém: Círio de Nazaré tem restrições devido à pandemia de covid-19

Pastora na Paraíba é acusada de pedir oferta em Pix com valor por idade dos fiéis: "se tem 40 anos, 40 reais"