Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Aline Lins

Editora geral do Portal ClickPB.

ver coluna →

Donos de postos de combustíveis que restringirem venda em cartão serão presos na PB

Companhia Docas nega desabastecimento. Promotor de Justiça Sócrates Agra investiga cartel e alerta para prisões em flagrante

Companhia Docas afirma que não há falta de combustível na Paraíba (Foto: Walla Santos)

Por

Os donos de postos de combustíveis de Campina Grande e municípios circunvizinhos serão presos em flagrante se mantiverem a decisão de não receber pagamento com cartão de crédito. Uma decisão conjunta tomada nesta segunda-feira (11) pelo MPProcon e Procons municipais de Campina e outros municípios vai enquadrar como cartelização tanto dos revendedores dos combustíveis quanto do sindicato da categoria. A informação é do promotor de Justiça Sócrates Agra, do MP de Campina Grande. 

É possível que os revendedores de combustíveis da região de Campina Grande tenham tentado uma manobra para majorar o valor do combustível em 74 municípios paraibanos. O Sindicato dos Revendedores de Combustíveis e Derivados de Petróleo do interior da Paraíba orientou os postos de combustíveis a só venderem o produto à vista e não receberem cartão de crédito. O sindicato denunciou no final da semana passada uma suposta redução de 80% no fornecimento de combustível pelas distribuidoras. Segundo o presidente do sindicato, Bruno Agra, isso vem acontecendo há uma semana. O problema trouxe de volta o fantasma do desabastecimento de combustível na Paraíba.

A presidente da Companhia Docas da Paraíba, Gilmara Temoteo, disse, no entanto, que não há justificativa para esse alarme porque há combustível nos tanques e a chegada de navios está em dia. 

Semana passada, um navio previsto para chegar na tarde do dia 5 chegou na manhã do dia 6. Este foi o atraso que os revendodores utilizaram para soar o alerta e orientar as vendas à vista. Nesse navio chegaram 6 mil toneladas de gasolina e diesel. 

No dia 7 e hoje mais dois navios atracaram, um com 6 mil toneladas de gasolina e diesel e o segundo com 9 mil toneladas de diesel, segundo a Companhia Docas. 

O promotor de Justiça Sócrates Agra abriu um procedimento administrativo para investigar o caso. Ele explicou que se os postos que vendiam normalmente com cartão de crédito pararem de operar dessa forma, ficará evidenciado o cartel. Eles serão presos em flagrante. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Em cumprimento à Legislação Eleitoral, o Portal ClickPB não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2020 se encerrarem.

Destaques da Coluna

ver coluna →

Juíza suspende licitação da Zona Azul de João Pessoa

TCE confirma que Leto Viana recebeu R$ 43 mil este ano referentes a salários de assistente administrativo

Mesmo preso, cargo de assistente administrativo em Cabedelo rende a Leto R$ 43.129,44 em janeiro e fevereiro

Empresa alvo da PF vai receber da Prefeitura de Campina R$ 2,99 milhões ​para fazer o São João 2019