Novidade que vem por aí

A Rede Click vai trazer muitas novidades. Você vai poder enviar notícias através do VCnoClick, anunciar gratuitamente seus produtos e serviços no Click Classificados e concorrer a prêmios com o Click Vantagens.

Deixe seu contato e seja um dos primeiros a ser avisado quando a Rede Click entrar no ar!

Por favor insira um e-mail válido
Contato registrado com sucesso!

Aline Lins

Editora geral do Portal ClickPB.

ver coluna →

Requerimentos de aposentadoria aumentam 61%, diz INSS

Requerimentos de aposentadoria aumentaram 61% do último trimestre de 2015 para o mesmo período de 2016

Previdência Social (Foto: Walla Santos)

Por

Dados solicitados pela coluna ao INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) na Paraíba confirmam a corrida rumo à aposentadoria, diante da expectativa da reforma da Previdência articulada pelo presidente Michel Temer (PMDB). Os números confirmam o aumento no quantitativo de requerimentos de aposentadoria, comparando-se os três últimos meses de 2015 com o último trimestre do ano passado. O aumento foi de 61%. Para se ter uma ideia, de 2014 para 2015, ao contrário do que ocorreu no ano passado, houve foi uma queda nos pedidos. 

Veja os números   

Quantitativo de requerimentos de Aposentadoria:

  • out/nov/dez/2014 - 6.504
  • out/nov/dez/2015 - 5.776
  • out/nov/dez/2016 - 9.350

Líderes da base de apoio do governo no Congresso já informam o presidente Michel Temer sobre a necessidade de ajustes para que a reforma previdenciária passe no Congresso. Há muita resistência ao projeto que tem na idade mínima de 65 anos para homens e mulheres um dos maiores gargalos. A regra de transição para adoção do novo sistema é outra exigência.  

Para avançar com as articulações junto aos aliados, Temer aguarda a definição da eleição dos presidentes da Câmara e do Senado, que acontecem no dia 1º de fevereiro. Depois deve partir para a ofensiva. 

Por enquanto, o governo faz choradeira. A Secretária de Previdência divulgou ontem que o rombo nas contas da previdência social fechou o ano passado em R$ 149,73 bilhões – o maior valor já registrado desde 1995. 

Mas já há análises de economistas desacreditando esse déficit, que seria causado não pelos gastos da Previdência, mas pelos excessos de concessões feitas ao setor privado, desonerações excessivas sem contrapartida das empresas e retirada de recursos da Seguridade Social para financiar outras despesas. 

Compartilhe:

Comentários (0)

Comentar

Destaques da Coluna

ver coluna →

Juíza suspende licitação da Zona Azul de João Pessoa

TCE confirma que Leto Viana recebeu R$ 43 mil este ano referentes a salários de assistente administrativo

Mesmo preso, cargo de assistente administrativo em Cabedelo rende a Leto R$ 43.129,44 em janeiro e fevereiro

Empresa alvo da PF vai receber da Prefeitura de Campina R$ 2,99 milhões ​para fazer o São João 2019