Ficou no guia

ClickPB destrincha as promessas não cumpridas de Luciano Cartaxo

Os carros chefes que chamavam a atenção da população, como o BRT e o Hospital da Mulher, não foram executados nestes quase quatro anos de gestão

ClickPB destrincha as promessas não cumpridas de Luciano Cartaxo

Luciano — Foto:Divulgação

A lista de promessas feitas durante a campanha em 2012 e não realizadas na gestão de Luciano Cartaxo (PSD) à frente da Prefeitura Municipal de João Pessoa é extensa. São dezenas de promessas descumpridas, desde a área da saúde, mobilidade, infraestrutura até o esporte, pelo que o prefeito se diz apaixonado. Os carros chefes que chamavam atenção da população, como o BRT e o Hospital da Mulher, não foram executados nestes quase quatro anos de gestão. O próprio prefeito Luciano Cartaxo já admitiu ao portal ClickPB que não vai mais construir o Hospital da Mulher. 

O vereador Renato Martins (PSB) considera que a falta de compromisso na execução das promessas é uma das principais caraterísticas deste governo. “Além de perder recursos, há uma série de promessas que, infelizmente demonstram a ausência de qualidade e falta de compromisso mesmo, de efetividade que a gestão Cartaxo deixa como marca”, ressalta Renato.

Ele ainda aponta que as obras efetivadas pelo prefeito são sempre concluídas com problemas de acessibilidade, citando os exemplos da orla da capital e do Viaduto da Geraldo Mariz. “Se você pegar bem as obras que Cartaxo fez com recursos federais, obra com recurso próprio nós não temos nenhuma, quase todas têm problemas de acessibilidade”, destaca.

A população de João Pessoa vai continuar sem o hospital que seria referência na saúde da Mulher porque, de acordo com Cartaxo, a construção da unidade de saúde foi descartada devido ao contingenciamento de gastos feito pelo Governo Federal. A construção da unidade havia sido, inclusive, anunciada para o bairro dos Bancários.

Quanto à mobilidade urbana da capital, o prefeito havia garantido a implantação de 80 quilômetros de ciclovias. Atualmente, de acordo com a Superintendência de Mobilidade Urbana de João Pessoa (Semob), a capital dispõe de apenas 15 km de ciclovias, que estão localizadas na Orla de Tambaú e Cabo Branco, no Altiplano, na Avenida Hilton Souto Maior e na Avenida Dom Pedro II, em frente ao Ibama.

Ainda estava prevista a implantação de seis corredores de Bus Rapid Transit (BRT), que prometia agilizar o trânsito da capital, mas que nunca saiu do papel. O contingenciamento de repasses feito pelo Governo Federal é apontado pelo prefeito Luciano Cartaxo como o principal culpado pela não instalação do projeto. Já o superintendente da Semob, Carlos Batinga, afirmou que a prefeitura tem R$ 100 milhões em créditos disponíveis para dar início ao edital do BRT.

No projeto do BRT estavam previstos três terminais de interligação com estacionamento, bicicletário e lojas de multisserviços, que não foram também colocados em prática. 

Outra promessa na área de mobilidade urbana, o Terminal de Integração Metropolitano também foi deixado em segundo plano pela gestão e acabou não sendo executado.
Já no que diz respeito à infraestrutura, o prefeito também ficou devendo mais de 80% do que havia prometido. Em 2012, dentre as promessas feitas em campanha, estava a pavimentação de 600 ruas e avenidas, sendo que até 2015, foram feitas obras em apenas 114. Com a chegada do período de chuvas, a população sente mais a ausência da pavimentação em suas ruas por se ver transitando dentro da lama.

O prefeito ainda havia prometido a realização de obras viárias no Viaduto do bairro do Cristo para agilizar a circulação no seu entorno, sendo que apenas realizou algumas pequenas alterações na sinalização e no trânsito da localidade, que continua sofrendo com os congestionamentos diários.

Mais uma obra importante para a cidade e que não foi executada pela prefeitura é a que diz respeito à Barreira do Cabo Branco. Enquanto a barreira dá seus últimos suspiros aguardando sua degradação final, a prefeitura não começou a executar projeto algum para recuperar ou reverter os danos causados à falésia. Para minimizar os danos, o trânsito nas proximidades foi interditado e uma via alternativa foi criada, mas sem qualquer estrutura.

Além disso, a padronização de calçadas, promessa de Cartaxo feita em 2012, restringiu-se à orla da Capital.

Outra prioridade que havia sido elencada durante a campanha que também não recebeu tanta atenção foi a área esportiva. O Programa Bolsa Atleta Municipal, prometido durante a campanha, nunca chegou a ser realmente criado. O prefeito também havia assegurado uma ajuda financeira aos clubes de futebol da capital, o que também foi negligenciado por Cartaxo, neste ano e no ano passado.

Ainda na área do esporte, Cartaxo prometeu cinco centros esportivos espalhados pela cidade, cada um deles com espaços totalmente equipados, com médico, nutricionista, fisioterapeuta, psicólogo e assistente social. Nem mesmo o que foi prometido em investimento no esporte e no apoio à produção cultural nos bairros como formas de enfrentamento às drogas tem tido prioridade.

Constam ainda entre as promessas do prefeito Luciano Cartaxo construir uma creche em cada bairro; revitalizar os mercados públicos; implantar iluminação e câmeras de segurança nas ruas, entre outras. “Vamos instalar câmeras de monitoramento no centro da cidade e em diversos bairros. As imagens serão repassadas em tempo real a uma Central de Informação da Guarda Municipal, que estará em contato permanente com a polícia para que a ação seja imediata”, disse Cartaxo, no Guia número 10, exibido em 10/09/2012.

COMPARTILHE

Bombando em Política

1

Política

Moraes mantém prisão de delegado acusado do assassinato de Marielle

2

Política

TCE-PB manda suspender todos os contratos milionários de shows do São João de Santa Rita

3

Política

Coronel Sobreira critica governo Lula após retorno do DPVAT: “desmanchando o que Bolsonaro fez”

4

Política

Jackson Macedo defende que Luiz Couto encerre vida política: “chegou a hora de descansar” 

5

Política

Inspeção do TCE constata 28 obras de creches paradas em municípios da Paraíba