UFC

Adesanya vence Anderson Silva em luta agitada no UFC 234

Os dois presentearam os fãs que marcaram presença na Rod Laver Arena, em Melbourne, na Austrália, e todos que estavam ao redor do mundo com uma luta no mais alto nível técnico.

Por

Com a saída do campeão Robert Whittaker do UFC 234 após um problema de saúde poucas horas antes da edição, Anderson Silva e Israel Adesanya assumiram a luta principal do evento neste sábado (9). Os dois presentearam os fãs que marcaram presença na Rod Laver Arena, em Melbourne, na Austrália, e todos que estavam ao redor do mundo com uma luta no mais alto nível técnico. No fim, o nigeriano venceu por decisão unânime.

Além de Anderson, o Brasil foi representado por mais três lutadores no card e todos saíram derrotados. Na luta promovida ao co-main event de última hora, Lando Vannata finalizou Marcos Mariano com uma kimura. Já Rani Yaha perdeu para Ricky Simón por decisão unânime. Estreante, Raulian Paiva foi superado por Kai Kara-France no card preliminar.

Na primeira metade do round, Anderson Silva adotou uma postura mais cadenciada, enquanto Israel Adesanya aplicou alguns low kicks. Já na segunda parte, “Spider” foi mais para cima, tentou uma blitz e foi surpreendido com um direto. O brasileiro passou a dosar e atacar de forma mais estratégica. O nigeriano teve uma agressividade maior e, por pouco, não acertou um low kick no brasileiro já na reta final do primeiro round.

Diferente do assalto inicial, Anderson voltou com uma guarda baixa e recebeu alguns golpes do nigeriano. Em uma troca incessante de base, Adesanya tentava confundir o brasileiro e ia alternando com jabs e chutes. O ex-campeão respondia as investidas e chegou a encurralar o oponente na grade. Assim como no primeiro round, o curitibano adotou uma blitz, foi para cima e aplicou alguns golpes para assustar o adversário.

Ao som de “Silva, Silva, Silva” na arena, Anderson voltou como a sua forma provocativa para entrar na cabeça do adversário. Em um momento, tentou uma joelhada voadora que não atingiu Adesanya por centímetros. O ex-campeão parou no centro do cage, pediu e recebeu golpes. No contra-ataque, colocou um golpe de encontro. Por decisão unânime, o nigeriano levou a melhor e agora tem um cartel de 16 vitórias e nenhuma derrota no MMA.

Fonte: Tatame.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Após nocaute espetacular, Pettis ‘aceita’ desafio de Conor e quer lutar no UFC 239

Marlon Moraes comenta doping de Dillashaw e crava: ‘Vou pegar o cinturão e levar para o Brasil’

TJ Dillashaw é flagrado em exame antidoping e renuncia ao título peso-galo do UFC

Gilbert Durinho finaliza Gleison Tibau em duelo de ‘taparia’ entre brasileiros nos EUA