UFC

CBJJ confirma ‘prioridade’ para realização do campeonato brasileiro de jiu-jitsu após quarentena

Principal competição do calendário nacional – e uma das maiores do mundo -, o Brasileiro estava programado para acontecer entre 25 de abril e 3 de maio.

Por

Dirigente da CBJJ, Filipe de Faria falou em entrevista à TATAME sobre o planejamento da confederação em meio à pandemia do novo coronavírus (Covid-19). No momento, todas as competições de arte suave estão suspensas, e o Campeonato Brasileiro de Jiu-Jitsu, que acontece anualmente em Barueri, São Paulo, foi cancelado.

Principal competição do calendário nacional – e uma das maiores do mundo -, o Brasileiro estava programado para acontecer entre 25 de abril e 3 de maio, com expectativa de 8 mil atletas. E segundo Filipe, realizar o torneio é uma prioridade da Confederação Brasileira de Jiu-Jitsu quando a situação normalizar.

“Estamos acompanhando as determinações do Governo, da OMS (Organização Mundial de Saúde) e do Ministério da Saúde. Assim que a reabertura gradual for acontecendo nos estados, daremos prioridade para remarcar os eventos maiores, como o Campeonato Brasileiro, por exemplo, sempre de acordo com a legislação vigente e visando a saúde em primeiro lugar”, revelou o dirigente, que ainda descartou a possibilidade de o Brasileiro acontecer fora de São Paulo, atual epicentro da pandemia no país.

“Não existe nenhum plano de mudança de local do Brasileiro por enquanto. Estamos estudando alguns protocolos utilizados no Brasil e no exterior, sempre com muita cautela para fazer tudo da forma mais correta possível assim que o retorno for liberado. É necessário acompanhar normas sanitárias e de saúde”.

Por fim, Filipe de Faria comentou sobre o movimento de reabertura das academias de artes marciais que vem acontecendo em alguns estados do Brasil, como São Paulo (leia) e Paraná (leia), por exemplo. “Entendemos o momento difícil que todas as academias, professores e atletas estão atravessando, acreditamos que todas as medidas de reabertura e protocolos de saúde devem estar atrelados às determinações do Governo e dos órgãos de saúde, visando a saúde de todos em primeiro lugar”, encerrou.

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Dana White diz que Jon Jones pediu "quantia absurda de dinheiro" para enfrentar Ngannou

Ultimate anuncia luta entre José Aldo e Petr Yan pelo cinturão vago do peso-galo

Vitor Belfort quer fazer dupla com Mike Tyson em evento de luta-livre nos Estados Unidos

Wanderlei Silva conta ter aceitado R$ 54 mi para enfrentar Mike Tyson: "Só não sai se ele não quiser"