UFC

Conor McGregor dispara contra Gaethje, Khabib, Ferguson e Poirier nas redes sociais

Irlandês provoca novo campeão interino do peso-leve e pede para enfrentá-lo, critica outros pesos-leves e cutuca arquirrival russo, que responde com ironias.

Por

O UFC 249 do último sábado movimentou a divisão peso-leve, e capturou a atenção de seu lutador mais vocal. Conor McGregor disparou sua metralhadora de provocações nas redes sociais e mirou no campeão linear, Khabib Nurmagomedov, e nos demais membros do top 4 da categoria: Justin Gaethje, Tony Ferguson e Dustin Poirier.

O lutador irlandês começou a sessão de tiros pedindo para enfrentar Justin Gaethje, recém-coroado campeão interino dos leves, em seguida, com um cutucão em Khabib em seguida. "Os fãs fazem este esporte! Assistindo na noite retrasada, eu era contra lutar sem eles. Mas será um prazer demonstrar a potência que possuo com zero barulho de fundo para eles. Sou eu e Justin em seguida, pois Khabib é o lutador mais covarde do meio. Garanto", escreveu McGregor.

Depois, o alvo foi Tony Ferguson, derrotado por Gaethje na luta principal do UFC 249. McGregor mencionou que o americano já foi agenciado por seu empresário e criticou sua atuação no sábado. “Eu adoro o Tony. Nós o representamos muito bem na Paradigm Sports e fomos traídos pela promessa de um contrato de beisebol. Mas a cabeça e a preparação aqui foram vergonhosos. Seus métodos e conversa são engraçados/divertidos, mas ele nunca esteve no nível percebido. Apesar de ser duro”.

E McGregor atacou de matchmaker e vidente também para Ferguson, incluindo outro desafeto: Dustin Poirier, ex-campeão interino da categoria. “É Dustin x Tony quando Tony se curar. Se ele conseguir. Dustin também vai batê-lo se não fizer mudanças. E não serão feitas. Dustin, apesar de disposto e na briga, vai ser levado ao chão de novo. Algumas vitórias aqui e ali, depois dobrado no meio. Enxague e repita - é a carreira do Dustin”, disparou.

A partir daí, o alvo se tornou de vez Justin Gaethje - apesar de alguns cutucões em Khabib pelo caminho. “Justin, não há perigo num homem que abraça pernas, nós todos sabemos. Tente dançar ao redor da real ameaça o quanto quiser. Eu vou te massacrar. Seus dentes. Vou colocá-los num maldito colar. Falou das minhas habilidades como pai? Você está morto”, detonou. Ainda sobrou para o empresário deles, Ali Abdelaziz: “Nunca mais diga que representa a grande nação dos Estados Unidos da América. Nenhum verdadeiro americano falaria tão bem de, ou permitira um membro condenado de uma célula terrorista Jihadi representá-lo. Nunca Esqueça! Você é um burro cego de m***, e eu vou finalizar o trabalho.”

Para terminar, é claro, McGregor voltou a mirar no arquirrival e atual campeão linear, Khabib Nurmagomedov. “Khabib, sua vergonha absoluta. Rato corrido, escondido como sempre. Como disse muitas vezes. Como foi visto muitas vezes. Através do painel de vidro foi confirmado o que sempre foi sabido. “Sem comentários”, risos. Uma vergonha à luta de verdade”.

Khabib não deixou barato. Através de suas redes sociais, o campeão linear, que está confinado na Rússia durante a pandemia do novo coronavírus, respondeu com ironia. “Sim, nós lembramos de você, você foi tão gentil naquela noite, seja o mesmo, não seja falso”, escreveu o russo, com uma foto da luta entre eles, vencida pelo atual campeão.

Em seguida, mais um tweet cheio de ironias. “Abraça pernas? Se esqueceu como eu te dei knockdown, ou está digitando bêbado? Te bati na trocação, te bati no wrestling, absolutamente te destruí no grappling, fiz você agarrar ar com suas mãos, e no fim você desistiu. Para terminar, não esqueça suas palavras, “São só negócios”, publicou, lembrando algo dito por McGregor durante a luta.


Fonte: combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Dana White diz que Jon Jones pediu "quantia absurda de dinheiro" para enfrentar Ngannou

Ultimate anuncia luta entre José Aldo e Petr Yan pelo cinturão vago do peso-galo

Vitor Belfort quer fazer dupla com Mike Tyson em evento de luta-livre nos Estados Unidos

Wanderlei Silva conta ter aceitado R$ 54 mi para enfrentar Mike Tyson: "Só não sai se ele não quiser"