UFC

Escalado para lutar em Wembley, Luis Henrique KLB garante: "Vou finalizar no segundo round"

Brasileiro admite que, em princípio não sabia o quão famoso era o estádio de futebol, e celebra oportunidade de disputar cinturão do KSW cerca de um ano após demissão do UFC.

Por

Em novembro do ano passado, Luis Henrique KLB lamentava a demissão do UFC após perder três vezes consecutivas. E, quase um ano depois, o brasileiro celebra a oportunidade de disputar o cinturão do peso-pesado do KSW neste sábado, no estádio de Wembley, em Londres, contra Philip De Fries, também ex-integrante do Ultimate.

- A expectativa é a melhor possível, vou lutar em Wembley, um estádio histórico. Eu não conhecia o estádio, mas a galera foi falando e vi que era uma coisa muito grandiosa. Estou fazendo a luta principal, é uma coisa muito boa na minha vida. A vida é sinistra... há um ano mais ou menos eu tinha sido demitido do UFC e, agora, vou disputar o cinturão do KSW, um dos maiores eventos do mundo. Vou mostrar o melhor de mim, treinei muito para isso. Vou finalizar no segundo round - declarou em entrevista, momentos antes de decolar rumo à Inglaterra.

A edição em um estádio de futebol promete arrebanhar um público maior do que KLB vivenciou no UFC. Ele, no entanto, não se abala com a grandiosidade e afirma que consegue se concentrar apenas no adversário quando está dentro do cage.

- Vai ser muito grande. Eu passei por essa adrenalina de muita gente no UFC, mas não mexe comigo. Talvez, na entrada, vendo gente para caramba... No octógono, sou eu contra o cara, esqueço tudo ao redor. Fico focado somente na luta.

Em relação ao oponente, que detém o cinturão da categoria, o lutador da Tatá Fight Team garante ser superior tanto em pé quanto no chão.

- Eu estudei as lutas dele, dei uma olhada. É um grande campeão, forte, duro, mas vou imprimir o meu ritmo, usar a trocação, o wrestling, e trazer esse cinturão para o Brasil. Vou fazer o MMA em cima dele. Ele gosta de derrubar e ficar no ground and pound, não é finalizador, é um cara que bate por cima. O meu jiu-jítsu e minha trocação são melhores. Esse cinturão pode mudar tudo na minha vida, é um título mundial para colocar no currículo.

Após sair do UFC, KLB emendou duas vitórias por finalização: a primeira contra Rodolfo Oliveira, no WOCS 53, em novembro do ano passado, e a segunda contra Michal Andryszak, em sua estreia no KSW, em maio.


Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Khabib Nurmagomedov projeta aposentadoria e assegura: "Luto por mais dois ou três anos"

Joanna tem atuação dominante e supera Waterson no UFC Tampa

Em sua estreia nos meio-pesados, Rafael Carvalho é finalizado por russo no Bellator 230

Amanda Ribas avisa a Mackenzie antes do UFC Tampa: "Tem que ter cuidado com o meu coração"