UFC

McGregor ameaça cancelar trilogia com Poirier após bate-boca com americano

Em rede social, americano cobra doação prometida à sua fundação beneficente e diz que equipe do rival não respondeu contatos. Irlandês se irrita com cobrança e dispara impropérios.

Por

A esperada trilogia entre Conor McGregor e Dustin Poirier, marcada para 10 de julho, pode não acontecer. Tudo por causa de uma discussão pública acerca de uma doação prometida pelo irlandês à fundação beneficente mantida pelo americano.

No último domingo, Poirier foi às redes sociais para cobrar de McGregor a doação de US$ 500 mil (R$ 2,8 milhões) à The Good Fight Foundation, prometida pelo ex-campeão dos pesos-penas e leves antes da segunda luta entre os dois, em janeiro. O "Notorious" não gostou nada da cobrança pública e ameaçou desistir da luta - apesar de admitir que não cumpriu ainda a promessa.

"Você previu uma doação à minha fundação, e você e sua equipe pararam de responder após a luta em janeiro. Te vejo em breve. Em 10 de julho você vai pagar!", escreveu Poirier, que depois explicou por que agradeceu a McGregor pela doação após a luta em 23 de janeiro apesar de não ter recebido ainda. "Nós o agradecemos porque sua equipe nos procurou durante a semana da luta para iniciar o processo, mas sumiram nos últimos dois meses após a luta. Minha fundação os procurou três vezes desde então, sem respostas".

McGregor demonstrou irritação com a cobrança ao responder: "Era uma doação, não uma dívida. Estávamos aguardando os planos para o dinheiro, que nunca vieram. Faço isso com todas minhas doações. Saiba para onde vão, ponto por ponto. Senão, sai voando. Como é o caso com muitas dessas fundações, tristemente".

Empresário do irlandês, Audie Attar tentou interceder pelas redes sociais, lembrando que sua equipe o apoiou na pedida por uma bolsa maior junto ao UFC, e disse que a cobrança pública foi "um golpe baixo". Poirier agradeceu "pelo jantar e pela conversa", mas disse que Attar estava tentando ser "durão" pelo Twitter.

Isso irritou McGregor ainda mais, e foi aí que ele disse que não enfrentaria mais o americano. "Você está ferrado, seu animal caipira. Por que você pisca com as orelhas? Seu caipira desmiolado de m***. 500 mil sem nenhum planejamento. É, espera sentado. Burro. Você não deve saber de dinheiro. A luta está cancelada, aliás. Vou enfrentar outra pessoa no dia 10. Boa sorte com seu contrato antigo, moleque", disparou o irlandês.

Apesar do surto, Conor McGregor ainda voltou para explicar mais uma vez por que não fez a doação e pareceu determinado a vencer Poirier pela segunda vez. "Minha equipe faz seu trabalho de checagem para garantir que toda doação cumpra seu papel. Minha generosidade é conhecida. Você vai pagar com seu cérebro por esta tentativa de sujar meu nome. (...) Chutinhos frouxos. Boa sorte quando você for acertado. Você está f***", concluiu.

Ironicamente, a revanche entre McGregor e Poirier (a primeira luta entre eles aconteceu em 2014, no peso-pena, com vitória do primeiro) começou a ser discutida justamente como uma luta para caridade, com fundos revertidos para a fundação do americano. O UFC entrou no circuito e marcou o combate para o octógono, mas McGregor manteve seu compromisso de doar US$ 500 mil à entidade. Poirier acabou vencendo a revanche em 23 de janeiro por nocaute no segundo round, armando o cenário para um tira-teima, marcado para 10 de julho.

Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Mutante revela mensagem de apoio da filha antes de vitória na PFL: "Uma maturidade incrível"

Shevchenko diz que sabe tudo sobre Jéssica Bate-Estaca e promete levar o caos ao octógono

Jéssica Bate-Estaca aposta no chão para bater Valentina: "É o ponto fraco dela"

Holly Holm espera revanche com Miesha Tate no UFC: "Sempre gosto de vingar as derrotas"