UFC

Tyron Woodley desmerece pressão de Colby Covington: "É por medo, nunca nocauteou ninguém"

Ex-campeão peso-meio-médio do UFC assegura que não se importa mais com provocações do rival e o desafia a trocar golpes em pé como fez contra Kamaru Usman.

Por

Uma das maiores rivalidades dos últimos anos no UFC enfim será resolvida dentro do octógono neste sábado. Após anos de provocações entre os dois, Tyron Woodley e Colby Covington enfim vão se enfrentar. A luta foi negociada muitas vezes e deveria ter ocorrido em 2018, quando Woodley era campeão linear e Covington, campeão interino, mas só se materializou agora.

Para Woodley, foi o momento certo. O "Chosen One" garante estar mais focado e pronto para lutar sem se deixar levar pelas provocações exageradas do rival.

- Teria (me afetado) naquela época. Por isso digo que sou grato. Eu iria querer machucá-lo em vez de vencê-lo, competir e planejar melhor do que ele. Agora vou trazê-lo para o lado esportivo. Eu sei que a forma como luto quando está tudo certo é violento de qualquer forma. Eu pressiono muito, quero destruir mesmo. Não preciso acrescentar mais estresse ou emoção - disse Woodley em entrevista 

Apesar disso, o ex-campeão não deixa de dar suas próprias espetadas no arquirrival. Covington é conhecido por pressionar muito seus adversários no wrestling, mas surpreendeu com uma trocação melhorada em sua disputa do cinturão absoluto dos meio-médios contra Kamaru Usman. Woodley descreditou ambas as qualidades do adversário.

- A sua pressão é baseada no medo. Ele tem que te pressionar porque não consegue trocar golpes na distância. Ele nunca nocauteou ninguém na vida, nunca. Nem no cage, nem numa briga na rua, e eu já nocauteei mais vezes do que posso contar nas duas mãos. Então ele pressiona porque a maioria dos lutadores do UFC não são wrestlers de alto nível. Ele faz o "chain wrestling", mas de um jeito que é claustrofóbico. Ele te pressiona o tempo todo e não se cansa porque ele está botando o peso do corpo dele em cima de você. Ele permanece colado em você por medo.

"Eu vou desafiá-lo. Lute comigo no meio como lutou contra Kamaru Usman e veremos o que acontece. Ele nunca vai lutar comigo assim, vai fazer como fez contra o Robbie (Lawler) e me agarrar assim que o árbitro autorizar. Mas sou um wrestler. Ele não vai lutar comigo como fez contra Usman, porque Usman não tem a potência que eu tenho", analisou Woodley.
Após fazer apresentações em que esteve muito passivo contra Usman, quando perdeu o cinturão, e contra Gilbert Durinho, Woodley prometeu que será mais agressivo e proativo para derrotar Covington.

- Vencerei sendo inteligente, sendo ofensivo, atacando primeiro. Apreciando e respeitando suas habilidades, mas sem permitir que isso me afaste da minha estratégia. Tenho que fazer ele errar, fazê-lo pagar por isso, socar com força, criar espaço, parar as quedas, pressionar. Se eu fizer isso o bastante, as entradas de queda vão vir cada vez de mais longe, e ele vai ficar desesperado e vai ter que fazer qualquer coisa para se aproximar. E isso vai criar aberturas e oportunidades para finalizar - explicou.

UFC: Covington x Woodley          
19 de setembro de 2020, em Las Vegas (EUA)
CARD PRINCIPAL (21h de Brasília):        
Peso-meio-médio: Colby Covington x Tyron Woodley
Peso-meio-médio: Donald Cerrone x Niko Price
Peso-médio: Khamzat Chimaev x Gerald Meerschaert
Peso-meio-pesado: Johnny Walker x Ryan Spann
Peso-palha: Mackenzie Dern x Randa Markos
Peso-médio: Kevin Holland x Darren Stewart
CARD PRELIMINAR (18h de Brasília):        
Peso-pena: Mirsad Bektic x Adversário a ser definido
Peso-mosca: Mayra Sheetara x Mara Romero Borella
Peso-galo: Jordan Espinosa x David Dvorak
Peso-galo: Jessica-Rose Clark x Sarah Alpar
Peso-pena: Journey Newson x Randy Costa
Peso-galo: Andre Ewell x Irwin Rivera
Peso-pena: Darrick Minner x TJ Laramie
Peso-meio-médio: Miguel Baeza x Jeremiah Wells
Peso-mosca: Tyson Nam x Jerome Rivera


Fonte: Combate.com

Comentários (0)

Comentar

Destaques

ver blog →

Leon Edwards testa positivo para Covid-19 e luta contra Khamzat Chimaev é cancelada

Campeã olímpica e mundial de boxe, Claressa Shields assina com a PFL para estrear no MMA

Após finalizar no primeiro round, Anderson Berinja pede vaga no card de McGregor x Poirier

"Quem vende mais ingressos recebe o title-shot", diz Derrick Lewis antes de luta contra Blaydes